Mamografia: essencial para a vida

0

Apesar de sua extrema importância para a saúde das mulheres, a procura pelo exame ainda não é unanimidade, e é por isso que hoje, dia 05 de fevereiro, é comemorado o Dia da Mamografia. Ele foi instituído no calendário brasileiro com o propósito de sensibilizar e conscientizar as mulheres sobre a fundamentalidade do exame, já que, com ele, é possível detectar precocemente o câncer de mama – doença que é uma das principais causas de morte de mulheres no país.

O exame existe há décadas, e desde seu surgimento tem detectado lesões benignas, nódulos ou calcificações antes mesmo de estes sintomas se tornarem perceptíveis durante a realização da palpação dos seios. O ideal é que o exame seja feito anualmente por mulheres a partir dos 40 anos. Aquelas que possuem caos de câncer de mama na família podem correr um risco maior, portanto, devem fazer a mamografia com 10 anos a menos do que a idade do familiar na época em que teve o câncer. Ou seja, se sua familiar teve câncer com 40 anos, é importante buscar a mamografia aos 30.

 

exames_1

 

Procedimentos

Para realizar a mamografia, é preciso retirar a parte de cima da roupa e vestir um avental apropriado. É necessário, também, remover qualquer acessório que se sobreponha à mama. Os seios serão comprimidos entre duas placas para que a obtenção da imagem seja adequada. O tecido mamário e a axila também são incluídos na análise, por isso é fundamental que nenhum cosmético seja aplicado nestas duas áreas antes do exame. Muitas mulheres sentem medo do exame, porém, a mamografia pode causa apenas um desconforto, mas nenhum machucado ou dor. Grávidas também podem ser submetidas à mamografia, caso haja indicação médica. Nestes casos há proteção no abdômen para que o bebê não seja afetado.

Nem todos os resultados suspeitos encontrados a partir do exame são indicações de câncer, portanto, nestas situações será necessário realizar uma biópsia para melhor análise. De qualquer forma, a precisão da mamografia apontará quais exames deverão ser feitos após sua realização.

Estatísticas

As estatísticas de eficiência da mamografia são excelentes, entretanto, segundo o oncologista Dr. Rafael Kaliks, diretor médico do Instituto Oncoguia, garantir que pelo menos 70% da população elegível faça o exame ainda é uma luta. A presidente do Oncoguia, Luciana Holtz, ressalta que algumas das barreiras que impedem que este panorama seja otimizado é o medo do exame e de um diagnóstico ruim. Por estes motivos deve-se sempre ter em mente a gravidade de um câncer, e a efetividade de uma mamografia, que pode detectar facilmente um nódulo maligno, em seu estágio inicial, diminuindo, portanto, a mortalidade.

Além disso, é preciso lembrar que os homens também podem ter câncer de mama. Por isso, a mamografia também é usada nestas situações, já que avaliam o aumento do volume denominado de ginecomastia ou da presença de algum nódulo palpável.

O câncer de mama é uma doença séria que pode ser fatal se não houver prevenção, portanto, não tenham medo da saúde e realizem a mamografia anualmente!

Compartilhe!

Sobre o Autor

Deixe uma resposta