Mar e piscina podem provocar infecções de ouvido em crianças

0

O verão é a época do ano na qual as pessoas mais costumam se divertir em praias e clubes. Como o contato com a água é maior, é comum surgirem infecções de ouvido, principalmente nas crianças.

Little girl in swimming pool with float ring

“Mergulhos no mar são ainda pior, pois além da umidade, há areia. Esses fatores potencializam as chances de proliferação de fungos e bactérias no canal do ouvido”, explica especialistas.

Para evitar danos, é fundamental não introduzir nada no canal do ouvido — inclusive hastes flexíveis —, e não cutucar, pois isso pode criar microfissuras na pele, que desencadeiam infecções.

“Entretanto, também é fundamental secar o ouvido com uma toalha felpuda, com o próprio secador de cabelo, ou pingar uma gota de vinagre incolor no canal”.  Os pais devem procurar um otorrinolaringologista quando os sintomas não melhoram, mesmo após algumas tentativas de secar o ouvido, ou quando surgem outros, como dor de ouvido, sensação de ouvido tampado, otorreia (secreção que drena do canal do ouvido) e febre.

Fonte: Pense Leve

Compartilhe!

Sobre o Autor

O Fátima Saúde é uma das mais sólidas operadoras de gestão da saúde do sul do Brasil, com uma filosofia única no mercado de saúde da Serra Gaúcha. Atua desde 1988 na criação de soluções para a gestão integral da saúde, com plano de saúde e serviços modernos e inovadores.

Deixe uma resposta