Terapia Ocupacional na Saúde do Trabalhador

0

A nossa terapeuta Tatiane Ferreira Barp escreveu sobre os benefícios da terapia ocupacional para a saúde dos trabalhadores. Querem entender como ela é aplicada nesta importante categoria? 

 

A Terapia Ocupacional é caracterizada como a profissão da área da saúde que favorece o desenvolvimento, tratamento e a reabilitação de indivíduos ou grupos que necessitam de cuidados físicos, sensoriais e/ou sociais. Ela visa ampliar seu desempenho e participação social, por meio de procedimentos que envolvam a atividade humana, onde a interação entre o terapeuta e o paciente resulte na melhoria do problema em questão.

A saúde do trabalhador está configurada no âmbito do direito à saúde. Ela também é prevista como competência do SUS e exigindo, por abrangência do seu campo de ação, a garantia de uma abordagem multiprofissional, interdisciplinar e intersetorial.

As intervenções do Terapeuta Ocupacional na área de saúde e trabalho podem se desenvolver nos três níveis de atenção em saúde: primário, secundário e terciário. Eles atuam, basicamente, com três enfoques: reabilitação e reeducação, prevenção de doenças, promoção de saúde e promoção social.

 

tumblr_mh40b71eJb1qff2zyo1_500

 

O Terapeuta Ocupacional pode ter como missão estimular a reflexão dos trabalhadores acerca de seus direitos e deveres no que se refere a sua saúde e segurança no trabalho. A saúde deve ser promovida, preservada e discutida socialmente em uma visão holística (onde o ponto de vista holístico é subjetivo, a realidade é mutável, o mundo percebido é indivisível; onde cada elemento não pode ser compreendido isoladamente), sendo que a doença, resultado do desgaste do trabalhador na relação com o processo de produção, tem também um caráter social.

Alguns objetivos principais do Terapeuta Ocupacional na saúde do trabalhador são:

- investigar as atividades laborais;

- investigar as condições, os postos de trabalho, a organização e as relações do trabalho;

- conscientizar o trabalhador sobre o seu papel e suas responsabilidades no processo, no conflito e na busca de soluções, em relação a sua saúde física, mental, espiritual e social, podendo prevenir doenças ocupacionais e acidentes do trabalho.

- propor estratégias coletivas de transformação do trabalho, a partir da intervenção de grupos de reflexão sobre o trabalho.

- propor e desenvolver estratégias de reabilitação psicossocial junto aos trabalhadores afastados temporária ou permanentemente do trabalho.

- desenvolver e propor ações sociais organizadas, tais como grupos terapêuticos, oficinas de geração de renda, cooperativas, dentro da concepção de economia solidária, visando efetivar a reabilitação psicossocial desta clientela.

- conhecer as particularidades do processo de trabalho e identificar os fatores de riscos aos quais os trabalhadores estão expostos.

A metodologia comumente utilizada abrange diferentes abordagens da problemática saúde-trabalho: levantamento bibliográfico, observação livre e sistemática, análise ergonômica do trabalho, análise de atividades do trabalho, grupos terapêuticos, grupos de retorno ao trabalho , grupos de reflexão, aplicação de questionários, de filmagens, análise do mobiliário, discussões de grupos, entrevistas com os trabalhadores, mapeamento da incidência das queixas por setores de trabalho, etc.

O Terapeuta Ocupacional intervém sobre a relação do trabalhador e seu trabalho, considerando a avaliação e a análise da atividade laboral, seu principal recurso. A atuação deste profissional está essencialmente baseada na realização da análise das atividades dos trabalhadores e dos postos de trabalho para avaliação, elaboração e aplicação das atividades gerais e terapêuticas como meio e (ou) fim e adaptações.

Diante disso, o Terapeuta Ocupacional poderá intervir no coletivo, respeitando as diferenças individuais amenizando ou evitando sobrecarga física e mental, mediante atividades gerais e terapêuticas. O Terapeuta Ocupacional trabalha a interação com o real, implicando a reorganização dos fatos, pela análise da atividade; visando a reabilitação, a prevenção de futuras seqüelas e a promoção social e de saúde, utilizando-se do recurso da análise e aplicação das atividades.

 

Tatiane Ferreira Barp

Terapeuta Ocupacional

CREFITO 5 – 7538-TO

Compartilhe!

Sobre o Autor

Deixe uma resposta