Durante a sua infância, certamente você ouviu seu pai ou sua mãe ordenando repetidamente que você lavasse as mãos sempre. Muito provavelmente você obedeceu, e até aconselha – ou pretende aconselhar, no futuro – que suas crianças façam o mesmo. A boa notícia é que, durante todo este tempo, seus pais estavam inegavelmente certos: lavar as mãos é imprescindível. Porém, você sabe realmente o porquê deste hábito?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), lavar as mãos com frequência pode reduzir em até 40% o risco de infecções, como conjuntivite, diarreia e resfriados. Afinal, as mãos são as principais vias de transmissão de germes e demais microrganismos que podem causar problemas para a saúde. Por este motivo, além de serem lavadas sempre que estiverem visivelmente sujas, e necessário higienizar as mãos antes e depois das refeições, após assoar o nariz ou usar o banheiro, e em demais momentos do dia. Todo este cuidado é extremamente necessário pois, ao longo dia, nossas mãos entram em contato com muitas bactérias ao utilizarmos o transporte público, ou contar dinheiro, por exemplo.

 

lavar-as-maos-para-manter-a-saude2

 

Especialistas explicam que ao lavar as mãos, todo o suor, oleosidade e células mortas que nela se encontram são removidos. Desta forma, é possível evitar a formação de um ambiente propício à proliferação de fungos e bactérias. Adotar o hábito de lavar as mãos pode ainda evitar que o sujeito contraia até mesmo hepatite e infecções respiratórias.

O álcool gel pode ser uma alternativa para quem passa o dia todo na rua e não tem tempo para lavar as mãos com água e sabão. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o índice álcool deve estar entre 60% e 80%. Seu efeito é prolongado, mas deve ser utilizado com um complemento à higienização, já que a lavagem com água e sabão continua sendo a mais recomendada. Nos dias frios, quando há a proliferação de vírus e as pessoas passam bastante tempo em ambientes fechados, também é importante aplicar o álcool gel nas mãos. Deve-se lembrar, também, que ao aplicar o gel, a quantidade não deve ser maior do que a equivalente a um grão de ervilha.

A especialista ainda atenta para alguns cuidados e dicas que devem ser considerados na hora da higienização das mãos. Utilizar papel toalha para secar as mãos e para fechar a torneira é essencial. A quantidade de sabonete, por exemplo, deve ser suficiente para cobrir toda a superfície de ambas as mãos, e aconselha-se que, ao lavá-las, sejam retirados acessórios como anéis, pulseiras e relógios, uma vez que estes costumam acumular microrganismos que não são removidos com a lavagem. É essencial, ainda, que o sujeito lave suas mãos por cerca de 20 segundos, e que a lavagem se estenda também aos punhos.

Como é possível observar, lavar as mãos é um hábito de imensa importância, e sua prática não consome muito tempo. Ao adquirir a consciência de que as mãos devem ser lavadas regularmente – e que o álcool gel pode complementar sua higienização -. é possível evitar doenças que muitas pessoas não imaginam que podem ser transmitidas pelas mãos. Desta forma, jamais hesite em cumprir a ordem “lave as mãos!” e tenha o cuidado de estimular suas crianças a fazerem o mesmo.

Fonte: Zero Hora