Um dos’ maiores pecados’ cometidos em relação à saúde é não dar atenção às pequenas coisas. É comum as pessoas lembrarem de tomar os cuidados essenciais apenas quando se deparam com algum problema. Entretanto, deve-se sempre ter em mente que, muitas vezes, os problemas – sejam eles graves ou não – se manifestam por meio de detalhes.

Vários destes ‘pequenos problemas’ são consequências da imunidade baixa. E deles podem resultar inúmeras outras complicações. Para auxiliar você, separamos alguns sinais de alerta de imunidade que nosso corpo nos manda, e que devemos estar atentos para que deles não resulte nenhum problema maior.

 

i muni da de

 

  • Otites em excesso: Se no último ano você teve oito ou mais otites, fique atento! Ela é uma inflamação causada pelo acúmulo de líquido no ouvido, e seus sintomas são dor intensa, dificuldade na audição, febre, falta de apetite, entre outros. Caso estes sintomas lhe sejam frequentes, não hesite em procurar um médico.
  • Estomatites e monilíases (sapinho): ambas são lesões e infecções que podem ser percebidas na região bucal. O aparecimento em excesso destes problemas podem ser um sinal de que sua imunidade está baixa, portanto, nada de desviar a atenção!
  • Atenção ao sistema respiratório: é normal que com a mudança de clima as pessoas contraiam gripes ou resfriados. Entretanto, o aparecimento recorrente destas doenças não deve ser tido como normal, uma vez que mostra que sua imunidade não está trabalhando como deveria, e isso pode ocasionar problemas maiores.
  • Sinais da pele: doenças ou infecções recorrentes causadas por fungos ou bactérias geralmente são sinais de que sua pele pode estar exposta a outros problemas. É comum que as pessoas não deem tanta atenção aos problemas que ocorrem nesta área do corpo, e ignorar estes alertas pode não ser uma boa escolha.
  • Pneumonias: contrair pneumonias também é um sinal de que sua imunidade não está tão firme quanto deveria.
  • Feridas na boca: é comum que as pessoas tratem as feridas que surgem na boca como algo normal e corriqueiro. Elas podem ser inofensivas quando surgem com baixa frequência, porém, se elas forem recorrentes, procure um médico.

No cotidiano, podemos não perceber, mas manter a imunidade alta é essencial para manter nosso corpo saudável. Além de listar sinais de que esta função do seu corpo está apresentando “defeitos”, também fizemos uma compilação de dicas para que todos estes problemas sejam evitados.

  • Frutas cítricas: laranja, limão, acerola, tomate e kiwi são algumas das frutas cítricas que você pode escolher. Este tipo de alimento é rico em vitamina C, e promove a resistência do seu organismo.
  • Não se estresse: quando as pessoas ficam nervosas e estressadas, o organismo libera um hormônio chamado corticosteróide, que é capaz de inibir a imunidade. Quando estiver estressado, procure dar um tempo para si mesmo fazendo alguma atividade que lhe dê prazer.
  • Evite medicamentos desnecessários: os medicamentos são fundamentais para tratar algum problema, mas só devem ser ingeridos em quantidades corretas e sob prescrição médica. Do contrário, eles também podem liberar corticosteróide no corpo. O uso de antibióticos sem necessidade também requer atenção, uma vez que pode aumentar a resistência de bactérias no organismo.
  • Durma bem: uma noite mal dormida pode ser a principal causa do seu estresse. Logo, sua imunidade ficará baixa. Se você tiver dificuldades para dormir, pode conferir nossas dicas para eliminar este problema.
  • Consuma zinco e cálcio: o zinco e o cálcio são minerais essenciais para quem deseja controlar a imunidade. O zinco pode ser encontrado em grãos, cogumelos e carne vermelha, enquanto o cálcio está presente no leite e seus derivados, ou em vegetais de folhas verdes.
  • Beba água: a água oferece inúmeros benefícios, inclusive para a imunidade. Ingerir o líquido ajuda as células a se renovarem, e ainda lubrifica as vias aéreas. Desta forma, evita que alergias e infecções atinjam seu corpo. O ideal é que pelo menos 2 litros de água sejam consumidos diariamente.