Casos de caxumba em diversos municípios da serra gaúcha nos últimos dias têm deixado a população em alerta. Segundo reportagem do jornal Pioneiro veiculada dia 20 de julho, só em Caxias, foram registrados 46 casos, o número é quase cinco vezes maior em relação a 2015, quando 10 casos foram registrados em todo o ano. Por isso é necessário, sim, ficar atento e prevenir-se.

Little girl with sore throat touching her neck.Sore throat sick.

De acordo com a enfermeira da Medicina Preventiva do Fátima Saúde, Gislaine Romanzini, a doença costuma ser identificada pelo aumento das glândulas parótidas, que ocasiona o conhecido inchaço no pescoço, acompanhado de mal-estar, febre e fraqueza. É transmitida pelo ar, através de gotículas da saliva, ou por contato direto com secreção salivar de pessoas infectadas. O período de transmissão varia entre seis a sete dias antes dos primeiros sintomas e nove dias após o início da doença. “As pessoas infectadas pela caxumba devem evitar frequentar escola, trabalho ou locais com aglomerações por pelo menos nove dias após detectar a doença”, e aconselha: “A  forma mais eficaz de prevenir a caxumba é a vacinação”.

Em Caxias do Sul, a vacina é oferecida gratuitamente em 47 unidades básicas de saúde (UBSs). Basta comparecer à UBS com o cartão de vacinação, das 8h às 16h.