vaccination

 

Pessoas que nasceram entre os anos 1945 e 1965 deverão realizar um teste de Hepatite C. A constatação de que estas pessoas têm cinco vezes mais chances de estarem com hepatite surgiu nos Estados Unidos, e o alerta foi dado, no Brasil, pela Associação Brasileira dos Portadores de Hepatite (ABPH).

A explicação para tal ordem é que a geração nascida entre estes anos cresceu em uma época na qual era comum o uso de seringas de vidro e transfusões de sangue não testado para a Hepatite C, que foi descoberta apenas em 1989. O hepatologista Giovanni Faria Silva, da Universidade Estadual Paulista, explica que fazer o teste é fundamental, já que esta doença não apresenta sintomas em 95% de suas ocorrências, o que leva a um diagnóstico tardio se não houver prevenção.

 

Para fazer o tese de Hepatite C, é necessário realizar um exame de sangue, ideal para descobrir a presença de anticorpos contra o vírus no organismo. Se o resultado deste primeiro exame for positivo, é preciso fazer outro, no qual é analisado o material genético do vírus. Caso o resultado seja positivo também nesta segunda etapa, é fundamental que uma biópsia do fígado seja feita, para que enfim seja possível saber como o tratamento deve ser seguido.

A Hepatite é uma doença que pode aparecer em três tipos: A, B e C. Para o tipo A, existe uma vacina para preveni-la, entretanto, a forma mais eficaz de evitá-la é beber água tratada, ingerir alimentos bem cozidos e cultivar o hábito de sempre lavar as mãos. Já os tipos B e C são transmitidos, principalmente, por meio do sangue. Comumente elas são transmitidas quando um indivíduo entra em contato com algum material cirúrgico contaminado e não-descartável. Por isso, é necessário estar atento às transfusões sanguíneas, em sessões de tatuagem, ou no dentista. Nos tipos B e C, a doença pode evoluir para um quadro crônico, e por fim tornar-se uma cirrose ou câncer de fígado.

Desta forma, é possível observar que, como entre os anos de 1945 e 1965 era comum o uso de seringas de vidro e não havia cuidado com o tratamento do sangue, as pessoas que, nesta época, passaram por alguma situação de contato com sangue possivelmente contaminado ou seringas, devem procurar imediatamente os Centros Especializados de Saúde (CES) ou postos de saúde de sua cidade e fazer o teste rápido para Hepatite C.