“Tenho um bebê recém-nascido e preciso voltar a trabalhar: e agora?”

0

unnamed (4)

Um dos momentos mais difíceis na vida de uma mãe – e de um pai também! – é a volta ao trabalho após ter tido seu bebê. Em casos em que ambos trabalham, é comum que a criança fique sob cuidados de terceiros – como babás, creches ou parentes -, o que causa um impacto emocional tanto na mãe, quanto no pai e no bebê.

A psicóloga clínica, psicanalista e Membro da Sociedade Brasileira de Psicanálise Winnicottiana, Cynthia Boscovich, aconselha que os pais planejem a futura rotina com antecedência, para que o ambiente no qual a criança está acostumada não mude repentinamente, para que ela não sofra nenhuma alteração emocional que possa interferir em seu atual e futuro comportamento.

A psicóloga ainda reforça que a angústia causada pela separação entre pais e bebês recém-nascidos devido ao trabalho é normal, e com a logística certa, nenhum problema afetará a família. Em casos onde as dicas principais de construção antecipada de rotina não funcionem, os pais devem rever suas estratégias e buscar a ajuda de um profissional.

Compartilhe!

Sobre o Autor

O Fátima Saúde é uma das mais sólidas operadoras de gestão da saúde do sul do Brasil, com uma filosofia única no mercado de saúde da Serra Gaúcha. Atua desde 1988 na criação de soluções para a gestão integral da saúde, com plano de saúde e serviços modernos e inovadores.

Deixe uma resposta